Neste DDS vamos conversar sobre os cuidados com a exposição a fumo de solda, ou fumos metálicos.

O que é fumo de solda?

Fumo de solda são aerossóis termicamente gerados, formado por vapores de metais fundidos em decorrência de solda. Eles quase não são percebidos a olho nu.

fumo de solda

Como essas substâncias são tóxicas quando inaladas, então é importante cuidar para que não comprometam a saúde do trabalhador.

A exposição não controlada pode ter consequências graves para a saúde do trabalhador.

É preciso tomar os devidos cuidados, utilizando os EPIs específicos para proteção respiratória.

Esses EPIs devem estar especificados conforme NR-06 e o PPR (Programa de Proteção Respiratória) da empresa.

Os EPIs tem como objetivo controlar as doenças ocupacionais causadas pela inalação de impurezas do ar que prejudicam a saúde do trabalhador.

Outra alternativa é usar o sistema de soldagem robotizado, onde os operadores diminuem o contato no processo fazendo apenas a conferência no final.

Por serem partículas minúsculas, ao serem inaladas ficam facilmente no organismo do trabalhador, alojando-se por muito tempo no pulmão.

Dependendo do material, causará problemas não apenas no sistema respiratório, mas também no sistema nervoso, como no caso por intoxicação por Manganês.

Doenças como: câncer de pulmão, infarto, doenças de pele, dermatites alérgicas, asma e afins, são exemplos do que os fumos de solda podem ocasionar ao estar no organismo do trabalhador.

Como reduzir a exposição a essas substâncias nocivas?

·      É importante efetuar treinamento adequado para o trabalho seguro e saudável;

·      Adotar medidas de prevenção coletiva e individual;

·      As superfícies de soldagem devem estar sem qualquer revestimento que possa criar exposição tóxica;

·      Permanecer de costas para o vento ao trabalhar com solda, pois é importante se posicionar a fim de evitar a respiração do fumo de solda;

·      Sistema de exaustão localizada devem ser utilizados para remover as substâncias geradas pelo fumo de solda;

·      Utilizar ou substituir o tipo de soldagem e seus consumíveis para os que gerem menos fumos e gases;

·      Em espaço confinado é necessário ventilação adequada;

·      Utilize-se de um programa de proteção respiratória adequado a atividade desempenhada;

·      Caso apresente qualquer sintoma suspeito após a realização da atividade, ou até mesmo vários dias após o trabalho, o trabalhador deverá procurar o serviço médico.

Resumindo:

·      Busque obedecer às normas de segurança;

·      Participe dos treinamentos;

·      Utilize os EPIs fornecidos;

·      Analise o ambiente em que o trabalho será executado.

Esperamos ter ajudado em diminuir os riscos ao se trabalhar com solda ou geradores de fumo metálicos!

Para ler mais sobre o assunto, recomendamos o site da 3M.

Nos vemos no próximo DDS!


Herbert Bento
Herbert Bento

O DDS Online foi fundado em 2009 e tornou-se referência no ramo de diálogos de segurança do trabalho. A missão do DDS Online é compartilhar as boas práticas de trabalho para que os brasileiros possam voltar sadios para suas famílias depois de um dia de serviço!