Este DDS tem como objetivo passar informações sobre segurança com trabalho a quente.

Mas vamos saber que trata-se de atividades de soldagem, goivagem, esmerilhamento, corte ou outras que possam gerar calor.

Este assunto é descrito na NR 34, e busca passar as normas para trabalhar com segurança.

É importante saber que fontes comuns de ignição (que inicia a chama) incluem chama abertas, faíscas produzidas, superfícies quentes e etc.

Os acidentes que acontecem no trabalho a quente, envolvem risco de explosões e incêndios. Por isso é necessário utilizar de medidas de seguranças que vamos apresentar neste DDS.

Vamos a dica de ouro: faça uma inspeção preliminar, pois o objetivo é assegurar que:

·      O local de trabalho e áreas adjacentes estejam limpos, secos e livres de agentes combustíveis, inflamáveis, tóxicos e contaminantes;

·      Só libere a área após constatação da ausência de atividades que não sejam compatíveis com a atividade de trabalho a quente;

·      A atividade deve ser executada por trabalhador devidamente capacitado!

Lembrando que os empregadores têm deveres a cumprir, para garantir que a segurança seja efetuada, como por exemplo, utilizar de medidas de proteção contra incêndio nos locais onde a atividade será realizada.

Com a eliminação ou controle dos possíveis riscos de incêndios, lembramos que deverá ser inspecionado o local também aos términos do trabalho, para evitar princípios de incêndio.

Mas vamos relacionar mais algumas medidas que podem ser adotadas:

·      Realize o serviço em ambiente propício, onde a operação é mais segura;

·      Mantenha materiais combustíveis ou inflamáveis longe, de preferência com um raio de 10 metros da área de trabalho;

·      Se houverem materiais que não podem ser afastados, utilizem cobertura incombustíveis, ou seja, mantas por exemplo.

·      Mantenha os pisos combustíveis protegidos;

·      Observe se há aberturas em paredes ou pisos, para evitar que fagulhas atinjam outros locais;

·      Um “observador de fogo” deve acompanhar a operação e fazer rondas na área até 30 minutos após concluída a operação;

·      Tenha sempre um plano de emergência, com agentes extintores adequados para a atividade;

·      Estude bastante medidas preventivas e mantenha-se atualizado.

Antes que esqueçamos: sabemos que o local deve ser inspecionado, então o resultado da inspeção ser registrado na Permissão de Trabalho.

Outra dica importante é que o trabalho a quente está relacionado a geração de centelhas, atritos ou aquecimento, e existe o recurso de umedecer a área. Esse recurso se chama sprinkler.

O que é um sprinklerr? É um dispositivo que libera água sempre que detectada a presença de temperatura elevada, ou seja, é um chuveiro que é acionado automaticamente na presença de fogo ou calor.

Utilize essas dicas a seu favor, e até o próximo DDS Online!


Herbert Bento
Herbert Bento

O DDS Online foi fundado em 2009 e tornou-se referência no ramo de diálogos de segurança do trabalho. A missão do DDS Online é compartilhar as boas práticas de trabalho para que os brasileiros possam voltar sadios para suas famílias depois de um dia de serviço!