Neste DDS vamos tratar sobre assédio sexual, que apesar de ser um tema chocante, ainda é muito comum no dia a dia no ambiente laboral.

Vamos conceituar assédio sexual no ambiente de trabalho?

É a conduta de natureza sexual, manifestada fisicamente, por palavras, gestos ou outros meios, proposta ou impostas a pessoas contra sua vontade, causando-lhe constrangimento e violando a sua liberdade sexual.

A situação do assédio viola a dignidade e direitos fundamentais da vítima, tais como liberdade, intimidade, vida privada, honra, igualdade de tratamento, valor social do trabalho e o direito ao ambiente de trabalho sadio e seguro.

O assédio pode acontecer até mesmo durante uma entrevista de emprego!

Pode partir de um superior hierárquico, colega de trabalho, cliente, tornando o ambiente de trabalho hostil e constrangedor.

Pode ser por meio de piadas, convites insistentes, contato físico desnecessário.

Além do objetivo de obter favores sexuais, o assédio sexual também busca desqualificar a vítima profissionalmente, transformando-a em um objeto de desejo.

Também podem ser relacionadas como dois tipos de assédio sexual: assédio por chantagem e assédio por intimidação.

O assédio por chantagem ocorre quando há exigência de uma conduta sexual, em troca de benefícios ou para evitar prejuízos na relação de trabalho.

No assédio por intimidação ocorre quando há provocações sexuais inoportunas no ambiente de trabalho, com efeito de prejudicar a atuação do trabalhador ou criar uma situação ofensiva, de humilhação.

É importante saber que não é necessário contato físico para ser caracterizado como assédio sexual, pode ser explícita ou sutil, com contato físico ou verbal, expressões faladas ou escritas, por gestos, imagens por e-mails, comentários em redes sociais, vídeos, presentes e etc.

A esta altura do DDS você está pensando “Qual a diferença entre Assédio Moral e Assédio Sexual?”

Assédio moral é toda e qualquer conduta abusiva e reiterada, que atente contra a integridade do trabalhador com o intuito de humilhá-lo, constrangê-lo, abalá-lo psicologicamente ou degradar o ambiente de trabalho.

O assédio de forma geral é a insistência impertinente, a perseguição, a abordagem velada, que viola a esfera moral do indivíduo.

Sendo assim, o assédio sexual diferencia-se do assédio moral interpessoal pela conotação sexual presente nos meios utilizados ou nos fins pretendidos.

Quais as consequências do assédio sexual?

Do aspecto psicológico podemos relacionar: fragilidade, culpa, tensão, raiva, depressão.

Do aspecto biológico, podemos apresentar: insônia, dores musculares e de cabeça, ânsia de vômito, pressão alta, mudança no peso e fadiga, são exemplos do que pode acontecer a vítima.

O que se pode fazer?

Algumas atitudes são importantes para fazer cessar o assédio e evitar que ele se propague ou agrave no ambiente de trabalho:

  • A culpa não é sua, a irregularidade de conduta não depende do comportamento da vítima e sim do agressor;
  • Dizer, claramente, não ao assediador;
  • Evitar ficar sozinha(o) no mesmo local que o(a) assediador (a);
  • Anotar com riqueza de detalhes todas as abordagens de caráter sexual sofridas, incluindo: dia, mês e ano, hora, local do ocorrido, nome do (a) agressor(a), testemunhas, conteúdo da conversa e o que achar necessário;
  • Procurar a ajuda de colegas, principalmente daqueles que testemunharam o fato ou que são ou foram vítimas;
  • Reunir provas (bilhetes, e-mails, mensagens e etc)
  • Denunciar aos órgãos de proteção e defesa dos direitos das mulheres ou dos trabalhadores, inclusive o sindicato profissional;
  • Comunicar aos superiores hierárquicos, bem como informar por meio dos canais
  • internos da empresa, tais como ouvidoria, comitês de éticas ou outros meios idôneos disponíveis;
  • Relatar o fato perante a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) e ao SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho).

Vamos compartilhar essas dicas e evitar que esse mal se propague!

Até a próxima!!


Herbert Bento
Herbert Bento

O DDS Online foi fundado em 2009 e tornou-se referência no ramo de diálogos de segurança do trabalho. A missão do DDS Online é compartilhar as boas práticas de trabalho para que os brasileiros possam voltar sadios para suas famílias depois de um dia de serviço!