Neste DDS vamos conversar sobre proteção solar nos trabalhos externos, ou seja, a céu aberto.

Seja na agricultura, na indústria, pecuária, no comércio em geral, etc, a exposição a raios solares diariamente, deve ter seus cuidados, pois em excesso e sem proteção podem trazer sérios problemas para a saúde.

Nosso objetivo é apresentar esses riscos e ensinar a tomar medidas preventivas.

Quem trabalha exposto ao sol, deve saber que a além da luz e calor, o sol propaga radiação ultravioleta (UV), que é invisível, enquanto a sensação de aquecimento é dada pela radiação infravermelha.

A maior parte da radiação UV (ultravioleta) emitida pelo sol é absorvida pela atmosfera terrestre..

Alguns dos efeitos imediatos da UV são queimadura de pele, bronzeamento, produção de vitamina D e imunodepressão.

Lembrando que a UV-B, que causa a queimadura de pele, também lesa as células epiteliais, altera o DNA e libera substâncias orgânicas que promovem a inflamação e dilatação dos vasos.

A longo prazo a radiação pode induzir alterações degenerativas nas células, tecidos e vasos sanguíneos. Leva também ao envelhecimento prematuro da pele, câncer e catarata.

Quem trabalha exposto deve se preocupar com a sobrecarga térmica. Pois não depende exclusivamente do sol, mas também da atividade física, lembrando que o SESMT deve estudar a atividade com base no Anexo 3 da NR 15.

O calor em excesso pode prejudicar a saúde do trabalhador ao ar livre, podendo chegar até a morte. Dentre os sintomas, podemos citar: dores de cabeça, fraqueza, inconsciência, câimbras, desidratação, tonturas, vertigens, erupções cutâneas, delírios e etc.

Para prevenir, é importante uma proteção adequada, definida pelo SESMT, que podemos relacionar: camisas com manga longas, chapéu com abas largas ou com proteção na nuca, protetor solar com fator de proteção FPS elevado.

É importante saber utilizar corretamente o protetor solar, pois pode evitar a maioria dos danos pela exposição, pois são produtos capazes de absorver ou refletir a radiação solar.

Produtos com fatores mais altos funcionam como bloqueadores, por exemplo acima de FPS 30 – protege a pele de até 97% dos raios UVB.

Mas o que é FPS? Fator de Proteção Solar indica a quantidade de tempo que se pode permanecer protegido dos raios solares, por exemplo, e a pele sem qualquer proteção começa a queimar em 10 minutos de exposição, com um FPS 10, demoraria 100 minutos para iniciar o dano.

Dependendo do tipo de pele deverá ser usado um FPS mais alto, por exemplo se tiver uma pele muito clara, problemas cutâneos ou hipersensibilidade a luz do sol, é recomendado o uso de bloqueadores solares, com FPS acima de 50.

Lembre-se o protetor solar pode não impedir totalmente a passagem dos raios UV e dos Infravermelhos. Na dúvida procure um profissional da área.

Dicas de Ouro no uso:

·      Use diariamente o protetor solar;

·      Aplique o protetor entre 30 minutos a uma hora antes da exposição ao sol;

·      Procure produtos que protegem tanto contra raios ultravioleta tipo A quanto o tipo B (UVA e UVB)

·      Reaplique sempre o produto a cada duas horas, sempre após se banhar;

·      O Excesso de suor exige reaplicação mais frequente do protetor;

·      Evite perfumes em conjunto aos filtros, pois podem levar a queimaduras ou manchas na pele

Siga nossas dicas e sempre que for necessário procure um profissional ou superior para te orientar.

Até a próxima!!


Herbert Bento
Herbert Bento

O DDS Online foi fundado em 2009 e tornou-se referência no ramo de diálogos de segurança do trabalho. A missão do DDS Online é compartilhar as boas práticas de trabalho para que os brasileiros possam voltar sadios para suas famílias depois de um dia de serviço!