DDS Diversos

Últimos posts em DDS Diversos

O poder da gratidão

31/03/2022 | Herbert Bento

O DDS de hoje vai ser diferente. Não vamos falar de EPI, de segurança com máquinas ou eletricidade, nada disso. Vamos falar sobre o poder da gratidão

Sim !

Porque o objetivo do DDS pode ser também motivacional, sabia ? 

Agora me diz uma coisa…

Você conhece alguém reclamão, que só sabe reclamar da vida ?

Você conhece aquela pessoa que tem tudo, mas só reclama, reclama, reclama?

Talvez tenha alguém bem pertinho aí de você.

Por isso hoje vamos praticar a gratidão.

O que é gratidão ?

É reconhecer que temos coisas boas na nossa vida.

Temos coisas ruins também, que não gostamos, mas também temos coisas que desejamos agradecer.

Infelizmente, muitas vezes, colocamos o foco no negativo e não percebemos todas as boas que temos ao nosso redor.

Veja bem, não estou falando aqui que é para não reclamar nunca de nada, não é isso.

Apenas estou lembrando que é saudável para o corpo e para a mente agradecermos pelo que está bom em nossas vidas.

Então vamos juntos fazer esse exercício?

Pelo que podemos agradecer agora?

Por exemplo, nossa saúde.

Se estamos aqui, agora, no trabalho é porque temos saúde.

Temos nosso corpo perfeito e isso nos permite trabalhar.

Se não fosse nosso estado de saúde, nossa capacidade para o trabalho poderia ser reduzida e, consequentemente, nossa renda poderia ser limitada.

Então, podemos ser gratos pela nossa saúde.

Outro exemplo, podemos ser gratos por nossa aptidão única para o trabalho.

O que é isso ?

Cada um de nós sabe fazer alguma coisa muito bem.

No seu trabalho, você se destaca em alguma coisa.

É aquilo que você sabe desempenhar com maestria, essa é sua aptidão única para o trabalho.

É o que você sente orgulho de fazer e sabe que faz bem.

Então você também pode ser grato por isso.

Agora é a sua vez ?

Pelo que mais você pode ser grato nesse momento ?

Faça uma reflexão.

O que na sua vida está bom nesse momento e para você é motivo de orgulho e gratidão ?

Quem quiser, pode compartilhar com os colegas.

Tenhamos todos um excelente dia!

Outros posts do mesmo autor no Blog da Escola da Prevenção:

Documentos de segurança do trabalho

Normas Regulamentadoras Atualizadas

Diferença entre GRO e PGR

Novo Modelo de PPP

Cinto de segurança – trabalho em altura

04/03/2020 | Herbert Bento

Toda vez que você for fazer um trabalho em condições que possa ocorrer uma queda, use sempre o cinto de segurança.

O único cinto de segurança autorizado para uso nos trabalhos em altura é a cinto de segurança tipo
pára-quedista.

Isso é uma determinação da Norma Regulamentadora NR-35 que trata da segurança nos trabalhos em altura.

Este tipo de cinto distribui o peso do corpo em queda livre por vários pontos, entre os quais as duas coxas e o peito, assim minimiza possíveis lesões na coluna pelo impacto de tração no estiramento do talabarte (cabo com gancho que prende o cinto).

Esta garantia não existe caso a pessoa esteja usando um cinto de segurança do tipo abdominal .

O cinto do tipo abdominal (que envolve a cintura) somente poderá ser usado como um limitador de distancia horizontal.

Antes de se Iniciar um trabalho em alturas deverá ser estudada uma ou mais formas seguras para se prender o cinto de segurança.

Se não houver uma opção melhor deverá ser esticado um cabo de aço de dimensões adequadas (mínimo de 3/16″) para que se possa prender o cinto e permitir o deslocamento do usuário.

Desta forma, trabalhos executados em pipe-rack, telhados e assemelhados somente poderão ser feitos com a fixação prévia deste cabo de aço, da mesma forma, que deverá ser preparado um piso

seguro; feito com pranchões sobre a estrutura do pipe-rack ou telhado.

Sob nenhuma hipótese deverão ser usadas cordas de fibras naturais ou sintéticas para prender o cinto ou para o deslocamento em alturas.

Nos deslocamentos verticais sem proteção com guarda corpo, deverá ser usado cinto de segurança conectado a um dispositivo trava-quedas.

Durante a montagem e desmontagem de andaimes deverá ser usado o cinto de segurança.

Os trabalhos feitos sobre andaimes também deverão prever o uso do cinto de segurança.

“Portar o cinto de segurança é diferente de usar o cinto de segurança, use o seu, prenda-o adequadamente e preserve sua vida numa queda.”

Veja também: Síndrome de Arnês.

Dica: clique com o botão direito do mouse sobre a imagem abaixo e salve no seu computador. Pode usar a vontade.

NR18 Imagem SPQ Versao Rede Social Mai 21Proteção contra quedas em altura – NR 18 – Indústria da Construção

Se você é Profissional SST, recomendo o seguinte artigo do Blog da Escola da Prevenção:

NR-35 Trabalho Em Altura: Guia Para Iniciantes

Dicas de saúde para o verão

01/01/2020 | Herbert Bento

Saber quais são as dicas de saúde para o verão é fundamental para passar por esta estação mantendo maior disposição.

Até mesmo aproveitando para adotar hábitos mais saudáveis de vida.

Para saber quais são essas dicas, basta acompanhar nosso artigo!

Quais são as principais dicas de saúde para o verão?

Com relação às dicas de saúde durante a estação mais quente do ano, as que mais se destacam são:

Adotar uma alimentação leve

Nos períodos de altas temperaturas, o corpo geralmente não recebe muito bem alimentos  pesados ou gordurosos.

Por esta razão, sobretudo durante o verão, os médicos e nutricionistas recomendam a adoção de uma alimentação mais leve, rica em:

Frutas variadas (priorizando aquelas da estação);

Verduras e vegetais frescos;

Legumes;

Dicas de saúde pro verão - alimentação

Fibras (contidas principalmente na aveia e nos grãos integrais);

No lugar da carne vermelha (que é de difícil digestão), optar por peixes frescos ou frango.


Manter o corpo bem hidratado

Outra das dicas de saúde para o verão consiste na necessidade de manter o corpo bem hidratado.

No calor, naturalmente a transpiração e a perda de líquidos é muito mais intensa, podendo causar sérias complicações no organismo, incluindo a desidratação.

Por este motivo, os médicos são unânimes ao recomendarem que as pessoas ingiram pelo menos 2 litros de água pura e fresca todos os dias.

Além de é claro, priorizar os sucos naturais, água de coco, chás gelados e águas saborizadas no lugar de refrigerantes e até mesmo bebidas alcoólicas.

Ingerir bebidas alcoólicas com moderação

E por falar em bebidas alcoólicas, por mais que seja um hábito comum do brasileiro tomar aquela “cervejinha” gelada ao final do dia, ela infelizmente provoca um efeito bastante prejudicial no organismo, principalmente durante o verão.

Por que?

A cerveja é uma bebida altamente diurética, ou seja, favorece a eliminação de líquido pelo organismo.

Dessa forma, conforme a cerveja é ingerida e não ocorre a reposição de água pura, o corpo sofre o sério risco de sofrer problemas relacionados à desidratação.

Além disso, ao ingerir cerveja ou outras bebidas alcoólicas, geralmente as pessoas consomem alimentos mais salgados, contidos nas famosas porções vendidas em bares e restaurantes.

Com isso, o excesso de sal e a baixa ingestão de água pura fazem com que os rins e o fígado tenham de trabalhar dobrado, causando inchaço, desconfortos, dores de cabeça etc.

Portanto, durante o verão, o recomendável é não exagerar no álcool.

Abusar do protetor solar

Outro item indispensável quanto às dicas de saúde para o verão é o protetor solar.

Obviamente, durante os períodos mais quentes do ano, a emissão dos raios solares é muito mais intensa, fazendo com que a pele fique bastante suscetível a eles.

Por isso, antes de sair de casa, seja para ir ao trabalho, caminhar pelas ruas, passear no campo ou na praia, o uso do protetor solar é absolutamente necessário.

A ausência dele, além de aumentar os riscos de câncer de pele, também pode causar sérias queimaduras.

Além de usar o protetor, os especialistas recomendam evitar exposição ao sol sobretudo no período entre 10h e 15h.

E também utilizar bonés ou chapéus com o objetivo de proteger ainda mais o rosto e a cabeça.

Dicas de saúde para o verão especialmente para quem está trabalhando

Dicas de saúde pro verão - Trabalhando

Nem só de férias, praias e cachoeiras é feito o verão.

A maioria das pessoas continua trabalhando normalmente durante esta estação.

E é exatamente pensando nelas, que se faz necessário abordar alguns cuidados extras que farão muito bem à saúde dos trabalhadores.

Para pessoas que trabalham em escritórios

Cuidados com o ar condicionado

Principalmente no caso de pessoas que trabalham em escritórios, é fundamental adotar algumas precauções quanto ao uso do ar condicionado.

A temperatura não deve ser excessivamente fria, já que isso poderá provocar um choque térmico no momento de deixar a sala e enfrentar o calor da rua.

Portanto, o ideal, é manter uma temperatura agradavelmente fresca, sem querer transformar o escritório numa “geladeira”.

Manter o ambiente ventilado

Mesmo nos locais que ficam boa parte do dia fechados em virtude do ar condicionado, é fundamental, preferencialmente na parte da manhã, reservar um período (antes de ligar o ar) para deixar as portas e janelas abertas no intuito de fazer o ar puro circular pelo ambiente.

Ambientes fechados facilitam a proliferação de vírus e bactérias, podendo prejudicar a saúde dos funcionários.

Ter uma garrafinha de água por perto

Para evitar de levantar a todo momento em direção ao filtro de água do escritório, é bastante válido ter uma garrafinha sempre ao alcance das mãos.

Isso fará toda diferença para ingerir a quantidade de água adequada durante o dia.

Para as pessoas que trabalham na rua

Uso intensivo do protetor solar

No caso dos profissionais que trabalham a maior parte do dia na rua (carteiros, office-boys, moto taxistas, motoristas, profissionais da construção civil) é fundamental intensificar o uso de protetor solar.

Espalhe o protetor solar pela pele pelo menos 3 vezes ao dia.

Utilizar roupas leves e com mangas

Outra medida essencial para que os trabalhadores mantenham a saúde durante o verão é priorizar o uso de roupas mais leves e com mangas, evitando que a pele fique excessivamente exposta aos raios solares.

Além disso, para os trabalhadores que desprendem maior esforço físico, é ainda mais necessário manter uma alimentação equilibrada e o corpo hidratado, evitando quedas de pressão e desidratação.

Sobretudo no caso de pessoas que trabalham em altura ou em ambientes mais quentes, é necessário fazer pequenos intervalos (em torno de 5 a 10 minutos) para renovar as energias, lavar o rosto e beber água.

No caso de qualquer desconforto físico, é indispensável comunicar imediatamente o encarregado, evitando riscos de acidentes.

Todas essas dicas de saúde para o verão certamente fazem toda diferença para que os trabalhadores de um modo geral consigam desempenhar suas atividades com muito mais disposição e segurança, mesmo nos dias mais quentes do ano.

Outubro Rosa

06/10/2019 | Herbert Bento

Em outubro temos a famosa campanha, então que tal um DDS sobre Outubro Rosa ?

Se você pensa que o “Outubro Rosa” é um movimento que acontece apenas no Brasil, está enganado.

Estamos falando de um movimento que acontece ao mesmo tempo em todo o mundo!

O nome “Rosa” vem do laço rosa, que simboliza a luta contra o câncer de mama.

Através do “Outubro Rosa”, a sociedade civil deseja estimular a participação da população nessa luta.

Com o passar dos anos, o movimento foi ganhando cada vez mais destaque.

Nos dias de hoje é comum iluminar monumentos, prédios, pontes, teatros, etc.

O movimento ficou tão popular que em todo o mundo as pessoas encontraram jeitos novos de divulgar essa causa.

DDS sobre Outubro RosaOutubro Rosa

Podemos dizer que o “Outubro Rosa” é um movimento internacional, que acontece sempre no mês de outubro e que tem como objetivo combater o câncer de mama.

Através do movimento “Outubro Rosa” deseja-se informar sobre a importância do diagnóstico precoce.

Quanto mais cedo se detectar o câncer de mama, maiores são as chances de cura.

E a melhor forma de diagnóstico recomendada hoje em dia são as mamografias regulares.

Se você é mulher, tem mais de 40 anos ou tem histórico de câncer na família, procure seu médido e faça mamografias regularmente.

O que é câncer de mama?

Antes de falarmos do que é câncer de mama, vejamos o que é câncer de uma forma geral.

Câncer é um crescimento rápido e desorganizado de células.

O câncer pode ser maligno ou benigno.

O câncer de mama então é o câncer que afeta as mamas.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA) cerca de 57 mil mulheres desenvolvem o câncer de mama todos os anos.

É mais comum de aparecer nas mulheres acima de 40 anos.

Para saber se o nódulo nos seios é benigno ou maligno, deve-se procurar um médico que irá solicitar uma série de exames, como a mamografia.

Quando o câncer de mama é descoberto na fase inicial, as chances de cura são maiores.

Por isso é muito importante que as mulheres, especialmente aquelas que tem histórico de câncer na família, façam mamografias regularmente, de acordo com a recomendação médica.

Os exames de mama (mamografias) podem ser feitos anualmente para detecção mais precisa dos nódulos.

Auto exame da mama

Durante muito tempo se difundiu a ideia que o auto exame das mamas era a melhor forma de diagnóstico precoce.

Mas, hoje em dia, sabemos que quando um nódulo é detectado no auto exame, ele já está grande demais.

Por isso, hoje em dia, recomenda-se as mamografias regulares.

O diagnóstico precoce é a melhor estratégia.

A mamografia é principal arma para vencer o câncer.

A mamografia

Durante a mamografia, a mama é comprimida entre duas placas de acrílico e depois sofre incidência de raios-X.

A compressão da mama entre as placas pode ser desagradável mas não traz nenhum risco para a mulher.

Os raios-X também não trazem riscos porque a dose é muito pequena.

O objetivo da mamografia é encontrar os nódulos enquanto ainda são pequenos e não podem ser percebidos pelo auto exame.

Como ainda são pequenos, os nódulos ainda não conseguiram se espalhar e as chances de cura são maiores.

Por isso recomenda-se a realização de mamografias regulares, preferencialmente, uma vez por ano.

Agora que você já sabe o que é o “outubro rosa”, faça a sua parte, divulgue o movimento na sua empresa usando esse DDS sobre Outubro Rosa.

Outubro Rosa -> Leia mais em:

http://www.mulherconsciente.com.br/câncer-de-mama/

http://outubrorosa.org.br/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Cancro_da_mama

Solventes: como prevenir acidentes?

28/07/2019 | Herbert Bento

Nesse DDS vamos falar sobre como solventes, seus riscos e como evitar acidentes.

Exemplos de solventes

Já viu quando um mecânico de automóvel usa gasolina para limpar as mãos que estão sujas de graxa?

Ele está usando a gasolina como solvente, ou seja, a gasolina vai dissolver a graxa retirando-a de suas mãos.

Mas a gasolina é muito tóxica.

Há diversos outros tão ou até mais tóxicos do que a gasolina.

Quando falamos do uso dos solventes para atividades durante o trabalho, geralmente, falamos do uso de alguns produtos muito tóxicos.

Vejamos alguns exemplos: além da gasolina que já falamos, temos o óleo diesel, o querosene, o tolueno, o thinner, o benzeno, o clorofórmio, éter, acetona, entre tantos outros.

Esses solventes podem ser encontrados puros em frascos que devem ter no seu rótulo diversas informações de segurança.

Podem também ser encontrados na formulação de outros produtos.

Por exemplo, na construção civil, podemos citar o caso das tintas, que possuem solventes em sua fórmula.

Todas essas substâncias fazem muito mal para saúde. São perigosos por dois motivos.

Primeiro, porque evaporam facilmente, ou seja, você irá respirar os vapores tóxicos que se desprendem do líquido.

Segundo porque são inflamáveis, ou seja, pegam fogo.

Para que servem os solventes?

Há muitos usos tanto no trabalho quanto em casa.

Vejamos algumas lugares onde encontramos solventes: esmalte de unhas, tintas, vernizes, colas, extintores de incêndio, aerossóis, combustíveis, etc.

Por serem tão comuns e tão usados, é muito fácil comprá-los facilmente.

E por isso, devemos tomar cuidado, especialmente em casa, para não deixar esses produtos em locais inapropriados.

Acidentes mais comuns

Além de serem tóxicos, os solventes também são inflamáveis.

Você sabe que vapores de gasolina, quando em contato com fogo ou faísca, pode causar explosões.

Então sempre lembre-se disso: solventes são inflamáveis.

Todos os solventes que falamos anteriormente, são “primos” da gasolina, portanto, são inflamáveis também.

Além disso, como já dissemos, se você respirar muito vapor de solvente, poderá passar mal ou até sofrer doenças sérias.

Poderá sentir fraquezas ou náuseas se respirados.

Caso haja contato com a pele, poderá sofrer irritações e inflamações, dependendo do tipo do solvente e da quantidade também.

Caso seja respirado em maior quantidade e se isso for um hábito do trabalhador, ou seja, respira solventes durante semanas, meses ou anos, poderá ter doenças graves como hepatite, anemia e até câncer.

E, se você tiver o péssimo hábito de beber água ou se alimentar em locais inapropriados, com a presença dessas substâncias, correrá o risco de se contaminar através do estômago, o que é ainda mais grave.

Já falaremos de como evitar que isso aconteça.

Como prevenir os riscos?

Como os solventes são muito perigosos, existe uma norma técnica que determina que todos os frascos contendo solventes devem possuir:

1) Identificação do produto químico;

2) Os riscos durante o manuseio;

3) Medidas de primeiros socorros e incêndios;

4) Como manusear, transportar e armazenar;

5) Informações toxicológicas e ecológicas;

6) Limites de exposição de trabalhadores;

7) Recomendação do EPI apropriado.

Exemplo de pictograma de solvente

Já no ambiente de trabalho, é importante seguir as seguintes medidas:

1) Garantir que o local seja bem ventilado

2) Garantir que o local seja protegidos de calor e também livre de fontes de ignição (incluindo placas de PROIBIDO FUMAR)

3) Usar EPI apropriados como máscara para vapores orgânicos e luvas de PVC

Agora que vocês já sabem o que são solventes e seus riscos, conversem entre vocês.

Será que existem solventes sendo usados na empresa ?

Onde eles ficam ?

Já houve casos de acidentes na empresa ?

Se sim, como poderiam ter sido evitados ?

O DDS é um diálogo, por isso é muito importante ao final, “trocar idéia” com os trabalhadores e aplicar a situações práticas da empresa.

Que tal receber gratuitamente no seu email temas de DDS iguais a esse?

Clique aqui para se cadastrar.

Segurança durante a época de fim de ano

12/12/2018 | Herbert Bento

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
Final de ano é sempre uma época de comemorações. Seja para quem vai sair de férias ou para as pessoas que irão trabalhar normalmente. Neste período é fundamental adotar alguns cuidados no intuito de garantir a segurança dos colaboradores antes, durante e depois das festividades.

Principais riscos durante as festas de final de ano

Embriaguez

Infelizmente, durante as festas de natal e ano novo, grande parte das pessoas acaba exagerando na bebida. Esta é uma das principais causas de graves acidentes e até mesmo de morte nas estradas por todo Brasil. O exagero com relação à bebida provoca também as populares “ressacas”, fazendo com que as pessoas se sintam sem forças para absolutamente nada no dia seguinte. Para evitar isso, recomenda-se a palavra-chave em todas as situações: Moderação. dds-fim-de-anoPara comemorar bem o natal e ano novo não é preciso exagerar. Os principais cuidados dessas comemorações deverão envolver a quantidade de bebida alcoólica ingerida e também a mistura delas. Recomenda-se poucas quantidades e nunca beber mais de um tipo de bebida alcoólica no mesmo dia. Além de ingerir menos bebidas com álcool também é indispensável manter o corpo hidratado com outros líquidos tais como água, sucos, refrigerantes etc, já que a bebida alcoólica não deve ser ingerida para matar a sede. Dessa forma, para evitar os terríveis efeitos negativos do álcool no organismo, sobretudo com relação ao fígado, é indispensável manter o corpo bem hidratado com bebidas não alcoólicas.

Estradas

A melhor maneira de festejar é preservar a segurança de quem amamos. Para quem pretende sair de férias e pegar a estrada, é preciso seguir alguns cuidados com relação a:

Revisão do veículo

Apesar da correria típica deste período do ano, é fundamental fazer uma boa revisão do veículo, atentando-se para: Pneus, óleo do motor e do freio, freios, estepe, para-brisas, embreagem, acelerador, faróis e cinto de segurança. dds-fim-de-ano Para pegar a estrada com segurança é indispensável que o veículo esteja em excelentes condições de rodagem.

Cuidados ao volante

Além das condições do veículo, o motorista deverá obedecer a todas as regras quanto ao limite de velocidade, situação de risco das estradas etc. Neste momento, a tranquilidade ao volante é sempre uma grande amiga. Para viagens longas, recomenda-se fazer mais paradas e alternar de motorista, já que os acidentes de trânsito muitas vezes podem ser causados por cansaço e sono. Vale ressaltar que em hipótese alguma o motorista deverá fazer uso de qualquer quantidade de álcool.

Brigas

Muitas vezes, as pessoas optam por passar os dias de festa em bares, restaurantes ou em outros locais públicos. Devido à aglomeração de pessoas e o uso excessivo do álcool, infelizmente acabam ocorrendo brigas que muitas vezes terminam em tragédias. Para evitar esse tipo de problema, o primeiro passo é não consumir álcool excessivamente, já que ele altera o humor e provoca episódios de agressividade. O segundo passo é evitar locais com muita aglomeração de pessoas. O ideal é buscar festejar na casa de familiares, amigos ou em lugares menos tumultuados e com segurança adequada. No caso de quem pretende passar o natal ou ano novo na praia, por exemplo, o recomendável é buscar uma localização que tenha menor concentração de pessoas e de preferência próximo às estruturas de segurança no local.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
Nesses momentos é essencial pensar na segurança de toda família, sobretudo das crianças, que são muito vulneráveis a essas situações que geram tumulto.

Intoxicação alimentar

Sobretudo durante o final do ano, é bastante comum as famílias comerem fora de casa em lanchonetes, bares, restaurantes, quiosques etc. No entanto, alguns lugares, pela falta das mínimas condições de higiene quanto aos alimentos e à estrutura, acabam oferecendo graves riscos à saúde das pessoas. Por isso, é muito importante atentar-se para as condições gerais do estabelecimento quanto à higiene do local e preparação dos alimentos. Pode parecer bobagem, mas um alimento contaminado pode causar sérios danos para a saúde, levando até mesmo à morte. Ainda com relação à alimentação, durante o verão recomenda-se a ingestão de alimentos mais leves, como frutas, legumes e verduras. Comidas muito pesadas dificultam a circulação sanguínea e deixam o corpo mais lento. Exatamente por este motivo, os alimentos mais calóricos devem ser consumidos com uma certa moderação.

Banho de mar

No caso de quem está pensando em passar férias no litoral, é fundamental também tomar algumas precauções com relação aos banhos de mar, principalmente no que se refere às crianças. O mar é traiçoeiro e até mesmo pessoas que sabem nadar há bastante tempo são surpreendidas por ele. Por isso, é indispensável obedecer rigorosamente à sinalização do local tanto para banhistas quanto para quem estiver passeando em lanchas.

Cuidados com o sol

Principalmente no litoral, é indispensável jamais esquecer de usar protetor solar com alto fator de proteção e manter o corpo hidratado. Além disso, recomenda-se evitar muita exposição ao sol, já que isso pode ocasionar queimaduras e até mesmo insolação. Após um dia de praia, é indispensável tomar um bom banho de chuveiro e fazer uso de um creme pós sol.

Fogos de artifício

Os fogos de artifício consistem no grande símbolo da virada do ano, iluminando os céus e fazendo a alegria de todos. No entanto, eles devem ser manuseados apenas por pessoas habilitadas para isso. Em hipótese alguma, pessoas alcoolizadas ou que não tenham conhecimento deverão lidar com fogos de artifício. As consequências de possíveis falhas no manuseio são terríveis, podendo causar queimaduras muito graves, a perda do braço e até mesmo a morte.

Final de ano também serve para descansar

Nem só de festas é feito o final de ano. É muito importante que as pessoas busquem aproveitar este período para renovar as energias para um novo ano repleto de objetivos, metas pessoais e sonhos a realizar. dds-fim-de-ano Seja para quem estará de férias ou para aqueles que terão apenas alguns dias de folga neste período, descansar é fundamental. Uma caminhada leve, dormir adequadamente, cuidar do jardim, ler, ver um filme e procurar reservar alguns momentos de solidão faz muito bem à saúde do corpo e da mente. É importante ter bem claro que o fim do ano não se trata do fim do mundo. Por isso, a moderação quanto ao uso do álcool e demais cuidados com relação às festas de final de ano são fundamentais para garantir a segurança e a saúde de todos, não prejudicando o relacionamento com familiares, amigos e no ambiente de trabalho. Finalizando, para aproveitar bem o novo ano que se aproxima é preciso estar com as baterias recarregadas!

Vamos eliminar os comportamentos inseguros

09/10/2018 | Herbert Bento

Nesse DDS vamos identificar quais são os comportamentos inseguros que existem no nosso setor.

Primeiro, vou dar alguns exemplos e depois podemos discutir abertamente que outros comportamentos inseguros podemos adicionar a essa lista, ok ?

Vamos lá:

• Utilização de ferramentas gastas ou que promovem perigo ao trabalhador;

• Fazer o trabalho em ritmo acelerado de trabalho;

• Fazer o trabalho com falta de atenção;

• Burlar a segurança das máquinas (por exemplo: burlar o sistema bi-manual para “facilitar o trabalho”);

• Não utilizar os EPI’s obrigatórios;

• Remover os EPC’s das máquinas;

• Improvisar ferramentas de trabalho ou outros equipamentos (exemplo: andaimes de madeira, pranchas, etc);

• Operar máquinas ou ferramentas sem estar autorizado e capacitado (exemplo: empilhadeiras, manutenções elétricas, etc);

• Transportar peso acima de sua capacidade;

• Levantar peso de forma errada;

• Fazer ultrapassagem em local proibido;

E aí, será que no nosso setor esses comportamentos de risco acontecem?

Que outros comportamentos podemos adicionar a essa lista ?

Esses comportamentos podem levar a um acidente de trabalho.

Caso você tenha alguma dúvida na hora de realizar uma atividade, procure seu coordenador ou até o técnico de segurança, se for o caso.

Quando você ver um colega de trabalho realizando a atividade dentro do padrão e obedecendo as normas de segurança, procure aprender com ele, para que você também possa trabalhar mais seguro.

Chamamos de “comportamento inseguro” os atos ou atitudes que podem gerar incidentes ou mesmo graves acidentes, colocando em risco a saúde e integridade física sua e de seus colegas de trabalho.

É importante que você entenda que o comportamento inseguro é algo individual, ou seja, ele varia de pessoa a pessoa, pois ele depende diretamente das ações de cada um.

Isso significa que sempre que você ou um colega de trabalho agir de forma não segura, ele está fazendo um comportamento inseguro.

Cada setor da empresa pode desenvolver comportamentos inseguros diferentes.

Alguns, como já dissemos, são mais fáceis de serem notados, outros podem passar despercebidos aos olhos menos atentos.

Por isso, daqui para a frente, sempre siga os procedimentos padrão na hora das atividades do dia a dia.

Haja com segurança e estimule seus colegas a agir com segurança também.

Tenham todos um ótimo dia de trabalho.

Aterramentos por precaução

01/10/2018 | Herbert Bento
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
Acha que é brincadeira? Mas a eletricidade pode matar. Muitos trabalhadores sabem muito pouco ou quase nada sobre eletricidade. Mesmo ela sendo usada amplamente no dia-dia… … tanto no trabalho quanto em casa. Quando nós acionamos um interruptor e a luz acende. Quando pressionamos um botão e um equipamento é ligado. Quando trocamos uma lâmpada que se queima. Consideramos a eletricidade e suas muitas aplicações como seguras, só porque o seu uso é fácil e simples. Porém, as estatísticas mostram o contrário. Aterramento por precauçãoMuitos trabalhadores foram mortos com voltagens convencionais, como 115 volts. Um choque resultante de um contato com apenas 15 miliamperes de corrente pode ser fatal. A 115 volts uma lâmpada de 6 velas puxa 50 miliamperes de corrente. A quantidade de corrente usada por uma lâmpada desta, puxa corrente o bastante para matar 3 seres humanos. O que podemos fazer para nos proteger dos riscos da eletricidade ? Por exemplo, quando manusearmos furadeiras, serras elétricas, lixadeiras ou cabos de extensão ? Podemos tomar conhecimento dos fatos básicos relacionados com as causas do choque. Por exemplo a condição do corpo do indivíduo tem muito a ver com as chances de ser morto por um choque. Se as mãos estiverem suadas, os sapatos e meias estiverem úmidos, ou se o piso estiver molhado, a corrente não encontrará dificuldades (resistência). A corrente elétrica passará facilmente através do corpo e aumentando a severidade do choque. Quando estiver trabalhando com ferramentas ou aplicações elétricas, lembre-se das seguintes regras de preservação da vida:
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
  • Certifique-se se a conexão do pino terra esteja intacta antes de ligá-lo a qualquer receptáculo;
  • Tenha extremo cuidado quando trabalhar com ferramentas elétricas portáteis em locais úmidos ou molhados;
  • Relate cabos desfiados ou quebrados;
  • Se você tomar um choque de algum equipamento que estiver usando, relate isto a seu supervisor para que mande fazer os reparos necessários;
  • Deixe os reparos elétricos para os especialistas;
  • Certifique-se de estar usando apenas equipamento aterrado ou UL aprovado; Use ferramentas para reparos, protegidas, e não deixe de estar usando o EPI adequado.
LEMBRE-SE “A VIDA PODE ESTAR POR UM FIO”.

Embriaguez no trabalho dá justa causa

12/09/2018 | Herbert Bento
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
Será que Embriaguez no trabalho dá justa causa? Vamos falar sobre isso! Você Já ouviu falar nessa frase: “O trabalho enobrece o homem.” ? Pra maioria de nós, o trabalho é a principal fonte de renda. Com essa fonte de renda podemos manter nossa família e comprar bens materiais: casa, móveis, eletrodomésticos, carro, etc. O trabalho também pode ser fonte de realização pessoal. A dedicação no trabalho pode ser recompensada pelo empregador e também pelos colegas. O bom trabalhador será reconhecido pelos seus colegas através da divulgação de boas referências. E ter boas referências é muito importante na hora de trocar de emprego, certo ? Então é muito importante que você deixe problemas pessoais fora do ambiente de trabalho. E, MAIS IMPORTANTE AINDA, nunca faça uso de bebidas alcoólicas antes ou durante a jornada. As empresas não aprovam esse tipo de comportamento. A embriaguez no local de trabalho pode dar JUSTA CAUSA. Imagina uma justa causa na sua carteira de trabalho? Vamos ver um caso real ?

Empregado bebeu cerveja e levou JUSTA CAUSA

Um empregado tumultuou o ambiente de trabalho após ter ingerido cerveja no horário de almoço, tendo admitido em público tal prática. Embriaguez no trabalho dá justa causa Esse empregado foi demitido por JUSTA CAUSA e depois ingressou com ação trabalhista. Lembre-se que na demissão por JUSTA CAUSA o empregado perde o direito as indenizações. Em juízo o empregado confessou que bebia cerveja durante o horário de almoço e disse que isso não acarretava embriaguez! Geralmente, quem bebe não admite que esse hábito altera seu estado emocional. Quem bebe não percebe o tamanho do estrago que a bebida traz para si, para sua família e também para sua profissão! O empregado perdeu na 1a instância e recorreu. O caso foi parar no TST (Tribunal Superior do Trabalho) em Brasília/DF. Os Ministros do TST deram ganho de causa pra empresa. No final, o empregado perdeu.

Outras práticas empresariais

Nem todas as empresas praticam a demissão com justa causa. Empresas diferentes tem práticas diferentes para lidar com a embriaguez. Algumas empresas prevêem o uso de teste para detectar álcool ou drogas. E no caso de teste positivo, o funcionário é encaminhado para tratamento em clínicas especializadas.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
Outras empresas podem simplesmente demitir sem justa causa o trabalhador suspeito de uso de álcool. Outras empresas podem simplesmente mudar o horário do funcionário, quando o consumo de álcool acontece apenas em horários específicos, como nos fins de semana por exemplo. Mas, a verdade é que nenhuma empresa vai aprovar esse tipo de comportamento. E esse hábito é ruim pra sua profissão.

O que diz a CLT sobre embriaguez?

Vale deixar claro que a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) prevê, no artigo 482, alínea “f”, que a embriaguez é falta grave por parte do empregado, sendo este um dos motivos que constitui a extinção do contrato de trabalho por justa causa. Quando a CLT diz que a embriaguez é motivo para justa causa, está pensando na proteção do trabalhador. Porque em estado de embriaguez o trabalhador pode sofrer prejuízo maior que a própria demissão, por exemplo, no caso de um acidente grave que pudesse ocasionar sua própria morte. Então, lembre-se: O hábito de ingerir bebidas alcoólicas antes e durante a jornada, além de ser péssimo para sua reputação, também pode levar a uma demissão por JUSTA CAUSA. Não beba antes ou durante o expediente. Nem todas as empresas irão optar pela punição mais severa, que é a JUSTA CAUSA. Mas o trabalho é muito importante pra sua vida. Então cuide do seu trabalho com amor e dedicação. Fonte: 1) Bate-papo com colegas do GEST 2) http://www.guiatrabalhista.com.br/tematicas/embriaguez.htm

Cuidados com a roupa do eletricista

10/09/2018 | Herbert Bento
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
As Vestimentas de Proteção retardante a chamas (Categoria 2), que nesse artigo chamamos vulgarmente de roupa do eletricista, são indicadas para a proteção do risco secundário, reduzindo a possibilidade de queimaduras de segundo e terceiro graus, resultantes de um arco elétrico ou de fogo repentino. A roupa do eletricista, quando especificadas corretamente para cada categoria de risco de arco elétrico e utilizadas de forma adequada, oferecem proteção de acordo com as Normas NFPA70E e NFPA2112 (Normas Americanas, seguidas pela NR 10).

MEDIDAS DE SEGURANÇA

• É importante salientar que as vestimentas não oferecem proteção contra descargas elétricas, riscos sonoros, ondas de choque e riscos respiratórios originados por um arco elétrico. • As vestimentas devem ser inspecionadas no ato do recebimento e após cada lavagem, durante toda a sua vida útil. Zíper, costuras, botão e velcro devem ser examinados minuciosamente e caso seja constatado qualquer avaria, a mesma deve ser reparada de forma a manter ativa a propriedade de proteção da vestimenta. • Não use vestimentas danificadas, as mesmas deverão ser inutilizadas cortando-se as pernas ou as mangas, de forma a impedir o seu uso. • Não usar cintos com fivela de metal; Instruções de Lavagem e Secagem Doméstica

PRÉ-LAVAGEM

Punhos e colarinhos devem ser lavados manualmente para uma total remoção da sujeira mais grossa antes da lavagem e esfregadas com detergente neutro, de preferência em pó. CARGA Para uma lavagem eficaz, a capacidade da máquina de lavar não deve ser ultrapassada, a fim de permitir que as vestimentas se movam livremente nos ciclos de lavagem e enxágue, garantindo a limpeza total da vestimenta.

TEMPERATURA DA ÁGUA

As vestimentas que apresentam alto grau de sujidade devem ser lavadas com água quente, temperatura máxima de 70º C e as vestimentas mais limpas lavadas em temperaturas mais amenas, a qual ajuda a manter a coloração da vestimenta.

SECAGEM

Após a lavagem, as vestimentas podem ser secadas em máquina ou no varal a sombra. Para a secagem em máquina é importante observar o tempo total da secagem, bem como temperatura máxima até 70 graus. A vestimenta deve ser retirada ainda um pouco úmida. Se o tempo da secagem for ultrapassado a vestimenta poderá sofrer encolhimento.

PASSAR

Caso desejado, as vestimentas podem ser passadas a ferro a seco ou a vapor. A passagem a ferro não danifica as propriedades de resistência à chamas das vestimentas.

QUANTIDADE DE LAVAGENS

Deve-se observar se a peça não apresenta nenhum tipo de avaria como: rasgos, esgarçamentos, descosturas, desbotamento excesivo. Sua durabilidade está diretamente relacionada aos cuidados com a a mesma, devendo ser substituída quando apresentar qualquer um desses quesitos. Para tecido 100% algodão com banho máximo 100 lavagem para tecido 88/12 sem limite de lavagem. Uso de produtos: Observar Manual de conservação e lavagem

DETERGENTES EM PÓ

É muito importante que se utilize uma quantidade suficiente de detergente neutro para a remoção total da sujeira. Recomenda-se detergentes em pó de primeira linha disponíveis no mercado, seguindo as oritentações contidas no manual de conservação e lavagem.

NÃO UTILIZAR OS PRODUTOS ABAIXO:

ALVEJANTE À BASE DE CLORO (Água Sanitária) Não utilize alvejantes à base de cloro na lavagem das vestimentas, pois os mesmos comprometem a característica antichama da fibra e reduzem a sua durabilidade. DETERGENTE EM PÓ COM ALVEJANTE A BASE DE PERÓXIDO Não utilize detergentes em pó que contenham peróxido. SABÕES E AMACIANTES
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
Não se recomenda o uso de amaciantes na lavagem, pois em presença de águas ricas em sais de cálcio e magnésio formam-se resíduos de espuma, os quais ficam impregnados na vestimenta. Esses resíduos podem se inflamar e comprometer a proteção do usuário. GOMAS, PASSEBEM e SABÃO EM PEDRA Não utilizar estes produtos, pois podem danificar os tecidos.

REFLEXÃO

1. A pessoa responsável pela higienização da vestimenta de eletricista tem conhecimento dos cuidados a serem considerados? 2. Quando minha roupa danifica eu informo meu supervisor ou o SSO ? 3. Estou ciente dos cuidados com a roupa do eletricista? Contribuição: Ilton Siqueira.

Sinalização de segurança: vamos prestar atenção?

16/05/2017 | Herbert Bento

Nesse DDS vamos falar sobre sinalização de segurança.

A sinalização de segurança existe para alertar sobre riscos no local de trabalho.

Pode acreditar: a sinalização de segurança é importante para a empresa.

Além disso, de acordo com a lei trabalhista, a sinalização de segurança é obrigatória em todas as empresas que admitam empregados como trabalhadores.

Qualquer que seja o tamanho da empresa, ou o setor de atuação, ela sempre deverá ter todas as indicações de perigos.

A sinalização de segurança pode mostrar riscos do local, obrigatoriedade do uso de EPIs e também indicações dos rotas de fuga, entre outras situações.

Sinalização de segurança: o que é isso ?

A sinalização de segurança é um conjunto de estímulos visuais e sonoros.

Um exemplo de uso da sinalização é orientar as pessoas sobre a melhor forma de agir perante uma situação desconhecida.

Como uma rota de fuga para uma situação de incêndio, por exemplo.

Ela serve, portanto, para orientar os trabalhadores e visitantes acerca de informações importantes a respeito daquele local, setor ou ambiente.

Imagine que você está entrando na empresa pela primeira vez.

Você é informado pelo porteiro ou recepcionista que deve caminhar até o RH.

Depois você é orientado a seguir para o seu novo setor.

Alguns minutos depois te solicitam para seguir para um novo setor para desenvolver uma determinada atividade.

Como você vai saber sobre quais EPI’s são obrigatórios naquele setor?

Isso mesmo!

Sinalização de segurança

Através da placa que está na parede!!!

Na volta, você está caminhando por novos corredores e passando pelo estoque quando ouve de longe um apito.

Ao olhar para o lado você percebe que existe trânsito de empilhadeira naquele setor.

Como não ficar no caminho, mantendo-se seguro e evitando acidentes graves?

Olhando para o chão e identificando o caminho traçado para pedestres.

Nessa mesma empresa, ocorreu uma situação diferente.

Devido às fortes chuvas com vento, uma árvore caiu sobre os fios elétricos, interrompendo o fornecimento de energia para a empresa.

Por algum motivo ainda não identificado, foi constatado o início de princípio de incêndio e a Brigada foi acionada.

O alarme está soando.

O que fazer?

Como chegar ao ponto de encontro no escuro?





(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A melhor e correta forma de se orientar é seguir as indicações de rota de fuga, orientando-se pelos pictogramas (aquelas setas e placas com bonecos que indicam o caminho).

Agora vamos analisar outra situação comum: você entra por um corredor, escorrega e cai ao chão porque o piso está escorregadio.

Qual a primeira coisa que você vai pensar?

“Poxa, porque não colocaram uma placa indicando que o chão está úmido?”

Os pictogramas, as placas de EPI, placas de identificação de extintor, rotas de fuga, placas de “proibido fumar” são exemplos de sinalização de segurança.

Depois desse DDS você deve ter entendido que sinalização de segurança é importante.

Sim, para a sua própria segurança!

Segurança Escolar, Questão de Educação

29/03/2017 | Herbert Bento
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
Vamos falar de segurança escolar? O ambiente escolar e os arredores da escola são local em que os pais se sentem seguros quanto à integridade física de seus filhos. Será? Pelo menos eram até poucos anos atrás. E atualmente? Haveria estado de segurança física para seus filhos? É o que vamos ver neste DDS. As circunstâncias que fazem o dia a dia atual estão cheias de anúncios de perigo. Infelizmente, esses perigos têm alcançado as escolas em que nossos filhos deveriam estar seguros. Em especial no Brasil, a violência é traço marcante da rotina, mesmo dentro de casa, como se vê em noticiários. Isso leva você, com toda certeza, a dizer a seus filhos para que tenham cuidado ao atravessar a rua, para que não andem com celulares à mostra, para que não conversem com estranhos. Mas é preciso saber que o perigo não se limita à violência em si. Há outras circunstâncias que levam riscos à integridade física dos pequenos. Muitas delas, previsíveis. Por serem previsíveis, são em grande número contornáveis. Vamos ver aqui como isso é possível.

Segurança Escolar nos Entornos

É possível incentivar seus filhos a se manter atentos a determinadas situações. Veja como protegê-los.

Trânsito:

o Veículos da família: crianças com até 10 anos devem ser transportadas sempre no banco de trás, conforme resolução oficial Independente da idade, todos precisam usar o dispositivo de retenção, chamado cinto de segurança o Transporte escolar: Se seu filho vai à escola por van, verifique se o veículo dispõe de cinto de segurança. Caso não, converse com o condutor e com responsáveis por outros alunos. Você tem direito a consultar a documentação do veículo e a certificação do condutor. Não se constranja em pedir. Quando possível, acompanhe uma viagem em seu próprio carro, à distância. Analise os trajetos feitos, a velocidade, a maneira como o condutor se comporta perante outros motoristas e nas lombadas.
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
Perder um tempo nessa investigação pode significar maior segurança para seus filhos e ao mesmo tempo evitar que outras crianças passem por situações perigosas. Também é recomendável que o motorista tenha conhecimentos de direção defensiva.

Atenção a carros:

alunos maiores, que transitam pelas ruas até a escola, podem ser instruídos a observar a trajetória dos veículos nas vias. Movimentos irregulares ou bruscos significam que o motorista ou é irresponsável ou está com algum problema no veículo. Toda atenção é pouca nesses casos. Ensine também que jamais devem passar atrás de veículos quando estes estão com as luzes de ré acesas. O ponto cego do motorista pode causar problemas sérios

Buracos:

Crianças normalmente estão acompanhadas por colegas, o que pode causar desatenção. Segundo levantamento oficial, 45% dos casos de internação decorrem de quedas em calçadas

Assaltos:

crianças são vulneráveis. Evite roupas e tênis caros, celulares atrativos, mochilas de grife. Infelizmente é um preço a ser pago por um pouco mais de segurança para seus filhos

Estranhos:

Lembre constantemente à criança que jamais deve conversar com estranhos por muitos motivos, o principal são muitas notícias sobre pedofilia, sequestros e tráfico de drogas

Rotina:

sempre que possível, sugira a seu filho para alternar trajetos e hábitos. Uma criança que pare sempre em lanchonetes certamente dispõe de valores; outras que se mostrem como centro da atenção de colegas é o líder, o que pode representar vantagens para traficantes; outras ainda que cheguem em carros com motoristas particulares dão muitas dicas indiretas para bandidos e assaltantes DDS Diálogo Segurança Escolar

Calçadas:

Instrua seu filho a caminhar nas calçadas sempre distante do meio-fio. Havendo obstrução qualquer, que procure desvio o mais longe possível do fluxo de trânsito.

Segurança Dentro da Escola

O interior das escolas oferecem também muitas possibilidades de perigo.

Inspeção Geral:

seja em escola pública ou particular, você tem direito a fazer visitas. Ainda assim, diretores e coordenadores podem dificultar vistoria por parte dos pais. Porém, é sempre possível aproveitar chances. Reuniões escolares e festinhas infantis são momentos adequados. Verifique condições dos brinquedos (ferrugem, pontas soltas, cordas, condições das laterais dos escorregadores etc); suportes gerais nos banheiros (crianças podem se apoiar neles); corrimãos de escadas, as próprias escadas, revestimento de pisos (borrachas soltas e azulejos quebrados são perigo iminente); observe atentamente a maneira como ventiladores de teto estejam presos, extintores de incêndio, posicionamento de pilares em pátios e coberturas etc.

Instalação Elétrica:

o quadro geral de força deve ser fechado por cadeados ou fechaduras, nunca por simples linguetas; os fios devem estar escondidos, mesmo os do teto; nenhuma espécie de extensão ou tomadas com várias entradas pode estar ao alcance; todos os interruptores precisam estar devidamente tampados

Acesso geral:

quando possível, perca alguns minutos para acompanhar e aguardar a entrada completa de seu filho. Todo tipo de gente pode oferecer todo tipo de perigo. Jovens com drogas, palavrões escabrosos, comportamento suspeito. Converse muito com seu filho, dialogue, instrua. É muito difícil que você impeça contato de seu filho com esse estranho mundo, mas é perfeitamente possível prepará-lo para não se deixar levar por impulsos

Laboratórios e aulas de Educação Física:

é quase certo que a escola disponha de profissional responsável por laboratórios e áreas de pesquisas práticas. Entretanto, é sempre bom que os pais vistoriem com atenção o local

Brincadeiras:

é impossível impedir que crianças corram, pulem, se movimentar. Aliás, é organicamente necessário. Mas é bastante adequado que você consiga fazer seu filho compreender que há locais apropriados isso. Corredores, escadas, mesmo pátios não são. Ainda que haja supervisores internos e monitores por vídeo, estes são impotentes e ineficazes em caso de acidentes. Manter-se seguro já é difícil para adultos; no caso de criança, é tarefa realmente árdua, pois esse comportamento necessita de atenção. E atenção é tudo que crianças e adolescentes não têm. Por outro lado, é perfeitamente possível que a criança comece a exercitar o instinto de segurança o quanto antes. Este é grande aliado ao instinto de sobrevivência. Diga se você já teve experiência positiva ou negativa com segurança escolar de seus filhos. Deixe comentários e suas próprias dicas aqui a fim de que seu conhecimento seja benéfico e instrutivo a outros pais. Transmitir seu conhecimento pode ser grande diferencial para muita gente. Atualmente, segurança é tesouro. Segurança Escolar acima de tudo para nossas crianças.  

Fundado em novembro de 2008, o DDS Online contribui para a área de Segurança e Saúde Ocupacional através da divulgação de temas para DDS e cursos online.

Nos siga

© 2022 Escola da Prevenção - Herbert B Faria Treinamentos CNPJ 18.768.540/0001-85 Todos os direitos reservados.