Hoje o trabalho em turnos é uma condição comum em muitas empresas, mas historicamente falando, já existe há muito tempo, desde o império romano. E é sobre o trabalho em turnos que vamos falar hoje.

Existem trabalhos que comumente a troca de turno é uma regra, como por exemplo: vigilantes e profissionais da área de saúde.

É muito comum também em fábricas onde a produção é contínua. Por isso existem muitos outros profissionais e atividades que trabalham em turnos.

Mas antes de continuar é preciso perceber que existem relatos que as empresas que operam em regime de três turnos possuem mais acidentes do que as empresas com menos turnos. Mas o que pode ocasionar isso?

Trabalhar por turnos significa que a pessoa nem sempre trabalhe no mesmo horário, mas sim em horários rotativos. Ou seja, ela vai executar as mesmas funções em períodos diferentes dentro de uma escala.

O grande problema de trabalhar em turnos sem uma regra de descanso definida é a questão da fadiga, ou seja, cansaço.

E o cansaço nunca vem sozinho. Ele vem acompanhado de desmotivação, reações mais lentas e perda de concentração.

Com essas condições adversas apresentadas, a condição de risco de acidentes de trabalho aumenta significativamente, e principalmente em funções que é relacionada com a operação de máquinas ou vigilância.

O que se pode fazer para diminuir os riscos?

Além de seguir as normas, o uso de EPIs e etc, é preciso algumas atitudes ou atividades para minimizar os outros fatores, como a fadiga.

  • Uma alimentação saudável e em horários regrados são necessários para uma boa saúde;
  • Pratique atividades físicas;
  • Tenha uma rotina de sono mínima necessária, entre 7 a 8 horas diárias, mesmo que seja fora do horário normal;
  • Em momentos de descanso evite uso do smartphone e de atividades que venham a estressar ou gerar ansiedade;
  • Faça pausas durante o turno, inclusive uma caminhada, alongamento e uma distração;
  • Em caso de sentir sono é necessário evitar operar máquinas, dirigir ou manusear materiais perigosos;
  • Trabalhar em ambiente bem iluminado, ventilado e com temperatura adequada;
  • Para aqueles com cargos de supervisão ou liderança, deverão procurar atribuir tarefas variadas para os trabalhadores, pois tarefas mecânicas ou monótonas podem atrapalhar o estado de alerta e atenção do trabalhador;
  • Regra de Ouro: em caso de qualquer desconforto, sono ou perda de atenção, é necessário informar seu superior imediato, a fim de evitar algo pior.

Sigam essas dicas para que o trabalho por turnos seja o mais seguro possível!

Até a próxima!!


Herbert Bento
Herbert Bento

O DDS Online foi fundado em 2009 e tornou-se referência no ramo de diálogos de segurança do trabalho. A missão do DDS Online é compartilhar as boas práticas de trabalho para que os brasileiros possam voltar sadios para suas famílias depois de um dia de serviço!