No DDS de hoje vamos conversar sobre uma substância química orgânica chamada: Benzeno. Vamos falar sobre riscos do benzeno.

Você pode não ter ouvido falar dele, ou talvez já o tenha, mas não deve imaginar que ele faça parte da cadeia produtiva de diversos produtos que conhecemos como: plásticos, resinas, corantes, medicamentos, colas, tintas, vernizes, borracha, sabões e etc…

O que se sabe dele? Que é um líquido, inflamável, incolor e possui aroma doce e agradável.

Ao contato com o ar ele se evapora rapidamente. E como disse anteriormente é usado como matéria-prima básica na produção de alguns produtos e também é usado como solvente.

Você encontra o benzeno na gasolina, que é derivada do petróleo e é constantemente dispersado no ar por causa da combustão nos veículos movidos a esse combustível.

Onde está o maior foco de exposição ao benzeno?

No ambiente de trabalho, principalmente por trabalhadores de indústria química e petroquímica. Pois ele está ligado diretamente com processos de produção, refinamento, transporte e armazenamento do petróleo.

Foi encontrado benzeno em água proveniente de abastecimento público, alguns produtos alimentícios (refrigerantes por exemplo) e o cigarro, pois a fumaça contém várias substâncias e dentre elas o benzeno.

A contaminação ambiental por benzeno tanto no ar, solo ou terra, são capazes de liberar vapores dele no ar. E é aqui é que mora o perigo, pois o benzeno é altamente tóxico!

Por isso esse DDS chama “riscos do benzeno”!

Se seus vapores forem inalados, podem causar causam tontura, dores de cabeça, vômitos, convulsões, ritmo cardíaco acelerado, confusão mental e pode levar a inconsciência. Além de ser cancerígeno.

Estudos mostram que pessoas podem desenvolver leucemia mielóide (má formação das células vermelhas dentro da medula óssea) e que pode alterar a forma de regulação hormonal do organismo.

A OSHA, órgão federal americano responsável pela regulamentação de segurança e saúde, dá algumas orientações de como limitar a exposição ao benzeno:

1. Manter distância da fumaça do cigarro, caso seja você o produtor da fumaça, busque parar de fumar;

2. Limite o tempo próximo a veículos e postos de combustível;

3. Busque sempre rotas que sejam mais arborizadas e com menos veículos;

4. Diminua o consumo de produtos industrializados e refrigerantes;

5. Leia os rótulos dos produtos e busque evitar os que possuem benzeno.

Sabendo tudo isso, saiba que o conjunto de sintomas e complicações decorrente da exposição aguda ou crônica ao benzeno, se chama: benzenismo!

Lembre-se: A única forma de prevenção é a não ficar exposto. Substituir o benzeno por outros produtos ou pelo uso da tecnologia para evitar a exposição.

Fica a Dica! Até o próximo DDS.


Herbert Bento
Herbert Bento

O DDS Online foi fundado em 2009 e tornou-se referência no ramo de diálogos de segurança do trabalho. A missão do DDS Online é compartilhar as boas práticas de trabalho para que os brasileiros possam voltar sadios para suas famílias depois de um dia de serviço!