Em primeiro lugar, você sabe o que é Espaço Confinado? É qualquer espaço com aberturas limitadas de entrada e saída e ventilação natural desfavorável, no qual pode acumular contaminantes tóxicos ou inflamáveis ou possuir uma atmosfera deficiente de oxigênio e que não foi projetado para uma ocupação contínua pelo trabalhador.

Com o grande crescimento da população mundial fez-se necessário o aumento da infraestrutura em todos os segmentos. Isso gerou grandes formações de espaços confinados proporcionando a existência de riscos de várias naturezas impactando a vida do trabalhador.

Centenas de pessoas morrem a cada ano, seja entrando inadequadamente em um espaço confinado ou tentando salvar alguém sem receber treinamento adequado e muitas outras ficam feridas ao realizar algum trabalho neste local.

Os espaços confinados podem ser quadrados, redondos, cilíndricos, alongados, estreitos, na vertical, na horizontal ou ter formatos específicos.

São exemplos de espaços confinados:

Cisternas e poços, poços de válvulas, silos, tuneis, esgotos, tonéis, tanques, moegas, ciclones, lavadores de ar, elevadores de caneca, galerias, dutos, reatores, galerias etc.

Os profissionais de segurança e as linhas de supervisão devem ter conhecimento para reconhecer, avaliar e controlar os riscos inerentes aos trabalhos em espaços confinados.

Os principais riscos em espaços confinados são os riscos atmosféricos, químicos, físicos, biológicos, mecânicos, elétricos e ergonômicos.

Grande parte dos acidentes que ocorrem são mortais devido a falta de oxigênio, em virtude do desconhecimento dos riscos presentes. Por esta razão, 60% das mortes ocorrem durante o auxílio imediato as primeiras vitimas.

Os principais motivos de acesso aos espaços confinados são:

• Limpeza;

• Manutenção;

• Conserto;

• Inspeção;

• Construção, entre outros.

Os trabalhadores expostos devem ser informados sobre localização e os perigos por meio de sinalização; além disso devem ser adotadas medidas para impedir que trabalhadores não-preparados acessem ou trabalhem nestes espaços.

Os riscos gerais para trabalhos em espaços confinados são:

• Queda;

• Explosão;

• Soterramento;

• Afogamento;

• Aprisionamento;

• Choque elétrico;

• Intoxicações por partículas de substâncias químicas nocivas;

• Infecções por agentes biológicos.

Para acessar um espaço confinado é vedada a realização de qualquer trabalho de forma individualizada ou isolada.

O espaço confinado possui quatro fases:

➢ Não perturbado – quando o espaço confinado está em operação;

➢ Preparação da pré-entrada – o espaço confinado está fora de operação e deve ser preparado para pré-entrada do supervisor de entrada;

➢ Pré-entrada – o supervisor de entrada realiza a pré-entrada inicial para liberar as diversas frentes de trabalho;

➢ Entrada para trabalho – os trabalhadores autorizados entram no espaço confinado para realizar as tarefas e eventualmente mudar a atmosfera interna.

O acesso ao espaço confinado é permitido somente após a empresa fornecer a Permissão de Entrada de Trabalho (PET). Está permissão é válida somente para cada entrada e é exigida legalmente, a sua emissão é feita pelo supervisor de entrada antes do início das atividades e deve ser mantida arquivada por cinco anos.

A área deve ser isolada e sinalizada para que o trabalho seja realizado em segurança e também como medida adotada para impedir que trabalhadores não autorizados tenham acesso a estes espaços.

A sinalização é importante para informação e alerta quanto aos riscos em espaços confinados. Todos os trabalhadores inclusive os terceirizados que irão trabalhar em espaços confinados, devem conhecer os riscos oferecidos pelo local, receber informações quanto ao modo de exposição e as possíveis consequências.

Cabe aos trabalhadores envolvidos neste tipo de atividade conhecer todas as etapas inerentes ao desenvolvimento do serviço, levando em consideração inclusive as possíveis alterações das condições iniciais de trabalho. Este é um trabalho que deve ser realizado em equipe e nunca sozinho.

Muitos acidentes relacionados a trabalhos em espaços confinados poderiam ser evitados se a Análise Preliminar de Riscos tivesse sido realizada adequadamente. Todos os trabalhadores autorizados devem ser submetidos a capacitação específica sobre práticas de segurança.

A NR 33 é uma norma complexa e os espaços confinados representam um risco real para os trabalhadores. Para conhecer melhor sobre essa norma, recomendo o Curso Online NR 33, elaborado pelo site especializado NR Simples.


Herbert Bento
Herbert Bento

DDS Online é referência quando se trata de diálogos de segurança do trabalho. Sua missão é compartilhar as boas práticas de segurança para que os brasileiros não percam a saúde devido ao trabalho! Quer receber puro "Conteúdo SST"? Entre no Grupo Silenciado Conteúdo SST onde só eu posto puro conteúdo SST de segunda a sexta.