Toda vez que você for fazer um trabalho em condições que possa ocorrer uma queda, use sempre o cinto de segurança.

O único cinto de segurança autorizado para uso nos trabalhos em altura é a cinto de segurança tipo
pára-quedista.

Este tipo de cinto distribui o peso do corpo em queda livre por vários pontos, entre os quais as duas coxas e o peito, assim minimiza possíveis lesões na coluna pelo impacto de tração no estiramento do talabarte (cabo com gancho que prende o cinto).

Esta garantia não existe caso a pessoa esteja usando um cinto de segurança do tipo abdominal .

O cinto do tipo abdominal (que envolve a cintura) somente poderá ser usado como um limitador de distancia horizontal.

Antes de se Iniciar um trabalho em alturas deverá ser estudada uma ou mais formas seguras para se prender o cinto de segurança.

Se não houver uma opção melhor deverá ser esticado um cabo de aço de dimensões adequadas (mínimo de 3/16″) para que se possa prender o cinto e permitir o deslocamento do usuário.

Desta forma, trabalhos executados em pipe-rack, telhados e assemelhados somente poderão ser feitos com a fixação prévia deste cabo de aço, da mesma forma, que deverá ser preparado um piso

seguro; feito com pranchões sobre a estrutura do pipe-rack ou telhado.

Sob nenhuma hipótese deverão ser usadas cordas de fibras naturais ou sintéticas para prender o cinto ou para o deslocamento em alturas.

Nos deslocamentos verticais sem proteção com guarda corpo, deverá ser usado cinto de segurança conectado a um dispositivo trava-quedas.

Durante a montagem e desmontagem de andaimes deverá ser usado o cinto de segurança.

Os trabalhos feitos sobre andaimes também deverão prever o uso do cinto de segurança.

“Portar o cinto de segurança é diferente de usar o cinto de segurança, use o seu, prenda-o adequadamente e preserve sua vida numa queda.”

Veja também: Síndrome de Arnês.


Herbert Bento
Herbert Bento

O DDS Online é referência no ramo de diálogos de segurança do trabalho. Sua missão é compartilhar as boas práticas de trabalho para que os brasileiros possam voltar sadios para suas famílias depois de um dia de serviço! Me siga no Instagram e receba mais conteúdos sobre SST.